sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Boletim: Reposição de Vídeos #003

Olá pessoal, tudo bem?
Depois de algum tempo, eis que volto a conversar com vocês sobre esse problema que está me tirando o sono. Ou melhor, estava... Percebi que desde que fiz a readequação nas contas do 4shared, o sumiço de arquivos até que deu uma trégua. Um alívio! Mas por conta dos problemas que ainda venho enfrentando com a internet e pelo fato de eu ter começado a trabalhar, eu ainda não consegui trocar todos os links de acesso aos conteúdos do blog. Por isso, vários estão fora do ar. Para aqueles que deixaram recados a respeito, eu aviso de antemão que logo tudo estará funcionando. Eu apenas peço a vocês um pouco de paciência e compreensão com essa situação.
Eu tenho vários assuntos para tratar com vocês, algumas dicas que podem facilitar as coisas antes que vocês me escrevam com dúvidas. Mas isso vai ficar para outro momento... Pois o foco é ainda a desconfiança de sabotagem e invasão das minhas contas do 4shared. O que sinto dizer, mas acho que confirmei minhas suspeitas. Como eu descobri? Muito simples meus caros...
Essa readequação que fiz nas contas do 4shared foi um recurso que eu descobri sem querer... Eu estava pesquisando sobre alguma notícia a respeito de arquivos deletados pelo próprio servidor, e encontrei o que parecia ser uma solução: utilizando um determinado navegador de internet, eu poderia ter contas Premium no 4shared gratuitamente. Isso foi uma mão na roda, pois eu ganhei mais espaço hospedar os arquivos, reduzindo assim o número de contas que eu tinha anteriormente. Além disso, em cada conta Premium você também ganha um limite maior de tráfego por mês para realizar downloads. Foi por aí que eu percebi algo anormal...
Como vocês me explicam que uma pessoa tenha estourado o limite mensal de downloads de uma conta (que é de 100 GB) quando ela mal acessa a internet e já tem praticamente todo o acervo do blog? É exatamente isso o que está acontecendo... Ao conversar com um amigo, ele suspeita da sabotagem de alguém do próprio servidor. Eu penso que seja sabotagem de algum leitor mal educado, que ao invés de seguir a minha orientação a respeito de um vídeo que não estava conseguindo descompactar, começou a discutir comigo que eu teria que refazer os uploads, procedimento esse que já havia sido realizado e que já havia tido feedbacks positivos sobre o mesmo. O mais curioso é que logo depois que tomei uma providência para não ter que me deparar com tais mensagens, eu comecei a ter problemas para acessar o blog pelo link APENAS DO MEU COMPUTADOR, e foi nesse interim que os arquivos começaram a sumir... Além disso, fiquei um bom tempo sem conseguir acessar qualquer link do blogspot e do wordpress. Em outras máquinas, o acesso se dava normalmente. Só depois de um tempo que as coisas normalizaram.
Eu, sinceramente, me sinto um pouco de mãos atadas, ou como já disse, remando contra a maré. Quando divulguei o segundo boletim, a opinião de vocês foi unanime: migrar para o torrent. Porém apesar de esse ser um modo de downloads muito utilizado atualmente, eu temo que se eu optar por ele, aconteça o mesmo que ocorreu com o blog Música de Ballet. O sistema de torrent não possui um servidor fixo, todos se tornam responsáveis pelo compartilhamento dos arquivos. Se algum ballet possuir apenas uma pessoa disponível para compartilhar, e essa acaba não podendo fazê-lo, o arquivo morre! Sem contar que eu nem tenho como começar um teste agora, dada situação atual da minha internet, e também a falta de espaço físico necessário pra deixar tudo armazenado e os torrents funcionando, como um HD externo com muito, mas muito espaço! Por isso que eu bato na tecla de um servidor fixo.
É meus caros, quem pensa que é fácil manter um projeto desses, está redondamente enganado! No meu lugar, qualquer outra pessoa já teria desistido há muito tempo, deixado os links quebrados e nem sequer teria dado uma satisfação a vocês.Mas eu estou aqui para fazer a diferença! Nós já passamos dos 300 títulos, e simplesmente não dá e não quero parar tão cedo. Acho que nunca fui tão determinada....

Bom, por hora é só tudo isso! Peço desculpas pelo desabafo, e também pela demora... Com paciência e persistência, vamos sair dessa!

Um grande abraço!

2 comentários:

  1. Olá! Não peça desculpa pelo desabafo. Nós que beneficiamos do seu esforço também temos de perceber as batalhas que tem de enfrentar, não é? Obrigada por não desistir!

    ResponderExcluir
  2. Você é minha heroína, Julimel <3

    ResponderExcluir