domingo, 22 de setembro de 2013

Ballet "Notre-Dame de Paris"

Olá pessoal, tudo bem?
O ballet da vez é Notre-Dame de Paris, criada por Roland Petit em 1965 com base na obra homônima de Victor Hugo, que aqui no Brasil é mais conhecida como O Corcunda de Notre-Dame. Apesar do corcunda Quasímodo ser a personagem mais complexa do livro, a história original não é centrada nele, e sim fala tanto sobre a famosa Catedral como também descreve a sociedade de Paris da época Medieval e o contraste de seus personagens. O título O Corcunda de Notre-Dame só surgiu depois que a história foi traduzida para o inglês no ano de 1833.
Como todos sabem, a história de Victor Hugo também inspirou o ballet Esmeralda, com música de Cesare Pugni. O que eu realmente desconhecia é que as personagens Flor de Lys (noiva do capitão Febo) e o poeta Pierre Gringoire também fazem parte do livro. Eu achava que fossem personagens criados especialmente para essa peça... (vivendo e aprendendo heheheheheheh)
E para quem queria ver Natalia Osipova como Esmeralda, no vídeo de hoje vocês terão uma ótima oportunidade! A peça aqui é interpretada pelos bailarinos do Teatro Alla Scala, em uma apresentação que também foi para o cinema neste ano. A peça tem  música de Maurice Jarre e Figurinos de Yves Saint Laurent.
E lembrando que essa postagem também é uma contribuição do Maurice Lugher!
Notre-Dame de Paris
Companhia: Teatro Alla Scala
Ano: 2013
Bailarinos Principais:
Natalia Osipova como Esmeralda
Roberto Bolle como Quasímodo
Eris Nezha como Febo
Mick Zeni como Frollo
Links:
https://1drv.ms/f/s!Ar6VXXHgq-SqmD055bkCtwXcKfv5

Formato do Vídeo: .mp4

Aplicativos Úteis: Clique Aqui!

Até a próxima pessoal!

2 comentários:

  1. Demorou um bocado para cair a ficha aqui de que Notre-Dame de Paris não é a mesma coisa que Esmeralda, embora sejam duas leituras diferentes da mesma obra de Victor Hugo, rs. A variação de Esmeralda, aquela famosíssima, está no ballet romântico Esmeralda, certo? E esta é uma montagem mais contemporânea da mesma obra que inspirou Esmeralda... Acho que agora tudo faz sentido nessa vida, huaha.
    E essa montagem ficou espetacular, diga-se de passagem! Muito obrigada por disponibilizá-la!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade Jéssica, aquela variação de Esmeralda famosa, que costuma ser vista com frequência em galas e festivais, não pertence ao repertório completo, e sim ao pas de deux que foi criado a parte da peça^^ Tanto não é de lá que a música da variação masculina foi extraída de um solo feminino original do ballet, quando Esmeralda está em seu quarto sonhando com o soldado, e a coda desse pas de deux pertence originalmente ao ballet A Filha do Faraó. Apesar de parecer confuso, esse troca-troca de músicas é bastante comum^^

      Fico feliz que tenha gostado!

      Excluir